Junec – Agradar a Deus

“De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam” (Hb 11.6).

As Escrituras revelam que Deus nos ama incondicionalmente (Jo 3.16), isto é, nada do que fizermos de bom fará Ele nos amar mais, ou o que fizermos de ruim, fará com que Ele nos ame menos. Mas se desejarmos agradá-Lo a história é bem diferente. O sábio por exemplo escreveu o seguite a respeito daqueles que conseguem agradar a Deus: “Porque Deus dá sabedoria, conhecimento e prazer ao homem que lhe agrada; mas ao pecador dá trabalho, para que ele ajunte e amontoe, a fim de dar àquele que agrada a Deus. Também isto é vaidade e correr atrás do vento” (Ec 2.26). O verbo agradar pode ser definido como segue: “Contentar, satisfazer, ser agradável, servir bem” (Dicionário Michaelis). O que será que mais agrada o coração de Deus? Sem dúvida é a nossa fé Nele, pois a Bíblia diz: “…o meu justo viverá pela fé” (Hb 10.38). O contrário exato de fé é incredulidade, apostasia e dúvida. Nossa fé Nele fica evidente através da obediência à Sua Palavra escrita (Jo 14.21-23). A Bíblia fala de “pequena fé” (Mt 8.26), de termos “fé como grão de mostarda” (Lc 17. ), de “fé grande” ou que causa admiração em Jesus (Mt 8.10) etc. Mas como podemos exercer a nossa fé de modo que agrade a Deus? Antes de respondermos à essa questão vejamos o que Paulo escreveu aos Romanos sobre como conseguimos fé: “E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo” (Rm 10.17). Portanto a fé “vem” ou surge, brota em nossos corações quando somos salvos. Nesse momento cada um de nós que crermos em Cristo recebemos “uma porção ou medida de fé” (Rm 12.3) e Deus espera que a usemos cada vez mais. Paulo testemunhou dos crentes de Tessalônica dizendo o seguinte da fé deles: “…pois a vossa fé cresce sobremaneira…” (2Ts 1.3). Como vimos a fé pode crescer ou se fortalecer, e há pelo menos três maneiras para conseguirmos isso: 1. Ouvindo ou memorizando a Palavra de Deus (Rm 10.17); 2. Usando a fé que já recebemos de Deus (quanto mais se usa, mais cresce); 3. Encorajando a fé de outros irmãos. Seja como for, a unica maneira de agradarmos a Deus é usando a “medida da fé” que Ele nos deu com a salvação, aplicando-a nas mais variadas situações do ministério ou da vida em geral. Quando Pedro declarou a Jesus Cristo: “…mas sob a tua palavra lançarei as redes” (Lc 5.5), ele estava demonstrando sua fé Nele. A pesca maravilhosa foi a forma que Deus usou para dizer a Pedro que se agradou de sua fé (Lc 5.6). A Bíblia define a fé nos seguintes termos: “A fé é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver” (Hb 11.1 – NTLH). Há dois exemplos nos evangelhos que pode ilustrar o tipo de fé que agrada a Deus. O primeiro vem do centurião de Cafarnaum; vejamos: “Por isso, eu mesmo não me julguei digno de ir ter contigo; porém manda com uma palavra, e o meu rapaz será curado” (Lc 7.7). E o segundo exemplo vem do oficial do rei cujo filho estava moribundo em casa. O oficial roga a Jesus para ir em sua casa curá-lo. Mas o Mestre apenas ordena: “Vai, disse-lhe Jesus; teu filho vive…” (Jo 4.50). João escreveu que o oficial “creu na palavra de Jesus e partiu” (Jo 4.50). Aqui está o segredo da fé que agrada a Deus: crer em sua Palavra. Podemos dizer que o que mais desagrada a Deus em nosso relacionamento com Ele é deixarmos de confiar Nele ou de não crermos efetivamente em Sua Palavra escrita.

Pr. Walter Bastos/ Diretor da Junec; (08042015);