Comissão de Força Tarefa Nacional

No dia 30 de Abril dentro do espaço do CN na 47ª Assembleia da Convenção/SP nosso presidente nacional nomeou os diretores da COMISSÃO DE FORÇA TAREFA NACIONAL – Órgão de representação, apoio, planejamento, ação missionária e implantação de igrejas junto às convenções estaduais e coordenadorias regionais, – Visando a expansão das fronteiras denominacionais da Igreja Evangélica Pentecostal O Brasil para Cristo em todo o território nacional.


  1. Funções dos Diretores da Comissão de Força Tarefa Nacional

Em conformidade com as competências da Comissão de Força Tarefa Nacional, funcionalmente, cabe aos seus diretores:

4.1. Diretor da Comissão de Força Tarefa Nacional – “Porta Voz”

  1. a)Cumprir e fazer cumprir as determinações da Diretoria Executiva do Conselho Nacional, representada pelo presidente nacional em exercício.

  2. b)Apoiar e interagir no sentido de adequar as condições necessárias ao desenvolvimento de projetos e ações que viabilizem a expansão denominacional.

  3. c)Ser o facilitador na comunicação e operacionalização das demandas de crescimento entre as frentes de trabalho estaduais e o Conselho Nacional, garantindo agilidade nas decisões e fortalecimento da unidade nacional

  4. d)Fortalecer e viabilizar as ações de planejamento, controle e avaliação dos resultados gerados pelos projetos e ações desenvolvidos pelas convenções estaduais e coordenadorias regionais, no sentido de otimizar a utilização de recursos humanos, financeiros e materiais, bem como promover o efetivo crescimento da igreja OBPC no território nacional.

  5. e)Prestar relatórios mensais à Presidência do Conselho Nacional das Igrejas Evangélicas Pentecostais O Brasil para Cristo, demonstrando com transparência e objetividade, o desenvolvimento dos projetos e ações ministeriais e missionários, bem como, os investimentos realizados, as expectativas e efetivação de resultados.

4.2.     Diretor de Aperfeiçoamento Ministerial

  1. a)Identificar oportunidades estratégicas de melhorias ministeriais, através da promoção de programas de treinamento, implantação de seminários, simpósios para reciclagem ministerial, que possibilitem um processo contínuo na busca pela excelência ministerial, objetivando a padronização nacional do nosso quadro de obreiros e ministros.

  2. b)Desenvolver planos que identifiquem as carências no desenvolvimento ministerial dos obreiros e lideranças, propondo e viabilizando de forma contextualizada as ações necessárias às melhorias ministeriais e suas adequações às demandas de expansão da denominação.

  3. c)Acompanhar o desenvolvimento ministerial das lideranças e obreiros, promovendo encontros, debates e palestras que sirvam ao despertamento da necessidade de melhoria contínua no desenvolvimento teológico-ministerial em cada convenção e igreja OBPC no território nacional.

  4. d)Caracterizar a demanda de obreiros necessária em cada contexto cultural brasileiro, visando adequar comportamentos, formas de comunicação do eangelho, estruturas de relacionamento próprias de cada localidade e a compreensão clara da cosmovisão de cada povo, tendo em vista os padrões de santidade das Sagradas Escrituras e as convicções e práticas em vigor em cada localidade.

4.3.     Diretor da Gestão Nacional de Missões

  1. a)Desenvolver ações missionárias para identificação, alcance, evangelização e plantação de igrejas OBPC em áreas carentes do evangelho e ainda não alcançadas pela nossa denominação.

  2. b)Promover a pesquisa, conscientização, mobilização, treinamento, envio e cuidado missionário, bem como, o estabelecimento de parcerias com igrejas OBPC no território nacional, as quais possibilitarão a plantação de igrejas e alocação de obreiros para direção e condução ministerial.

  3. c)Propor e viabilizar a realização de pré-simpósios de missões, implantação de escritórios regionais nas convenções estaduais e de secretarias de missões nas igrejas locais.

  4. d)Apoiar no planejamento e coordenação dos projetos missionários novos e em vigor, controlando a matriz “investimentos-resultados alcançados”

  5. e)Fomentar as ações que possibilitem a conscientização quanto a Oferta Missionária Nacional – OMN, bem como, a manutenção e expansão da mesma.

4.4.     Diretor Eclesiástico e Supervisão Ministerial

  1. a)Apoiar na realização dos eventos denominacionais junto às convenções estaduais, sempre preservando a identidade da igreja OBPC, seu ideal, “Ganhar o Brasil para Cristo” e sua fidelidade doutrinária às Sagradas Escrituras, sempre zelando pela unidade da igreja na suprema tarefa de tornar Cristo conhecido.

  2. b)Reunir-se à pedido e/ou em comum acordo com os presidentes das convenções estaduais e coordenadores regionais, no sentido de identificar necessidades e oportunidades de desenvolvimento ministerial e de avanço missionário, bem como avaliar as diretrizes e medidas adotadas que promovem a maturidade ministerial e a expansão denominacional, a fim de sempre primar pela manutenção do planejamento, transparência e busca contínua de resultados à altura da grandeza da Obra e do Evangelho de Cristo.

  3. c)Participar dos eventos estaduais e locais nos seus estados de origem, representando e divulgando informações sobre a atuação do Conselho Nacional das Igrejas Evangélicas Pentecostais O Brasil para Cristo, através dos seus órgãos ministeriais, visando promover sempre a unidade nacional.

Rua Carlos Vicari, 124 São Paulo/SP  

11- 3675.2096